Foto: RitaE / Pixabay

No seu dossier de preparação de nascimento, a Deco tem um capítulo dedicado à introdução dos novos alimentos. Depois dos 6 meses, a alimentação deve ser variada. Aos 8 meses, o leite em exclusivo deixa de ser suficiente para assegurar as necessidades do bebé.

Quando introduzir os alimentos?

Até aos 4 ou 6 meses, o bebé é alimentado só com leite (materno ou biberão). A partir dessa idade, o organismo já está apto a ingerir novos alimentos, em complemento do leite, como as papas de cereais, purés de fruta, legumes e sopas. É altura de diversificar a alimentação e experimentar novos sabores e texturas, sob a orientação do pediatra. Introduzir um alimento novo de cada vez permite identificar eventuais alergias ou intolerâncias. A partir dos 8 meses, o leite em exclusivo é insuficiente para assegurar as necessidades do bebé.

Papa de cereais

Habitualmente, a papa de cereais é o primeiro alimento a ser introduzido, por o sabor ser semelhante ao do leite. Mas, se o bebé tiver excesso de peso, começa-se pela sopa de legumes, que é muito menos calórica.

Não se deve dar papas com glúten antes dos 6 meses. Se houver antecedentes familiares de doença celíaca, espere mais algum tempo. Mais tarde, já pode incluir o pão branco sem fibra e as massas.

Para os purés de legumes, comece pelos mais fáceis de digerir: a batata ou a cenoura são a base. Acrescente abóbora, alface, feijão-verde, entre outros. Depois, vá introduzindo um a um os sabores mais fortes, como brócolos, cebola, alho-francês e couve-flor.

A pêra, a maçã e a banana são os primeiros frutos a introduzir. Depois dos 9 meses, pode começar a oferecer-lhe manga, papaia e pêssego. O melão e a melancia, mais difíceis de digerir, devem surgir mais tarde. Os citrinos e os morangos, pelo risco de alergia, são indicados a partir de um ano.

Gema de ovo

A gema de ovo pode ser incorporada a partir dos 9 meses, mas a clara só depois dos 12 meses.

A partir de um ano, e desde que o bebé não seja alérgico ou intolerante ao leite, pode começar a beber leite de vaca meio-gordo. Meio litro por dia, ou o equivalente noutros alimentos lácteos (como iogurtes e queijo), satisfaz a necessidade diária de 400 miligramas de cálcio. Os leites enriquecidos com vitaminas e minerais não trazem vantagens adicionais face aos normais e podem custar o dobro ou até o triplo destes.

Não adicione sal nem açúcar à comida. Um fio de azeite na sopa, já no fim da cozedura, dá-lhe sabor. A comida já pronta a consumir, como os boiões de carne, legumes ou fruta, é útil, mas não deve substituir a alimentação preparada em casa. Reserve os boiões para as viagens ou saídas.