Numa altura em que os nossos governantes já anunciaram algumas das medidas para o próximo ano letivo sentimos que, definitivamente, é necessário agir! Espera-se uma nova fase escolar mais exigente, para compensar as adversidades do ano letivo anterior, o que obrigará a uma maior disciplina, concentração e acompanhamento dos alunos, por parte dos pais e dos encarregados de educação.
O verão é uma enorme oportunidade para que os mais pequenos continuem a aprender e a consolidar conhecimentos para enfrentar com êxito o regresso à escola. Nos nossos Centros Educativos verificamos que muitas famílias optam pela modalidade de aulas online, porque não só permite a gestão do seu dia a dia com eficácia como é efetuada a garantia da qualidade do ensino, através do acompanhamento em tempo real das aulas pelos pais e encarregados de educação.
Neste contexto, é importante que as famílias planeiem as suas férias de verão e que ao mesmo tempo mantenham hábitos de estudo durante o período de descanso. Se as crianças pararem as suas rotinas de trabalho, quando voltarem à escola será mais difícil alcançarem o ritmo de trabalho que tinham antes das férias, no entanto, se mantivermos essas rotinas, as crianças adaptar-se-ão de novo às tarefas e ao ritmo escolar com mais facilidade e com conhecimentos reforçados.
Comecemos por criar um ambiente propício ao estúdio: um local para a realização de uma vídeo chamada que ajude a tirar o maior partido possível das indicações dos orientadores e da aprendizagem. É também importante realizar as tarefas sempre à mesma hora do dia, preferencialmente pela manhã, para deixar o resto do dia livre para a diversão. Nesta equação é muito importante que os pais motivem os seus filhos, incentivando e valorizando o seu esforço diário com frases positivas como: Ainda bem que já fizeste os deveres esta manhã, assim temos tempo para jogar juntos agora, ou ir à praia!
Este hábito de estudo diário torna os alunos mais responsáveis, organizados e comprometidos com os seus deveres escolares fazendo com que, muitas vezes, avancem, inclusivamente, com novos conteúdos. No entanto, devemos ter consciência da quantidade de atividades que vamos propor e das capacidades do aluno. Ao mesmo tempo, também devemos destacar a oportunidade que os pais têm para ajudar as crianças nos deveres, sem, é claro, fazer os exercícios por elas. Desta forma, ficam fortalecidas as relações entre todos.
O tempo ideal para dedicação ao estudo é aquele que permitir reforçar o conhecimento das matérias com a qual a criança tem dificuldades. Deve ser compreendido entre 15 a 30 minutos, mas, no entanto, a quantidade de horas dedicadas a reforçar os conteúdos aprendidos pode ser aumentando de acordo a evolução e idade da criança.
É extremamente importante que os pais, orientadores e professores trabalhem de forma coordenada e que tenham uma excelente comunicação, a fim de elaborar um plano de trabalho adequado. Desta forma, o tempo investido nas férias vai ser realmente produtivo e será certamente um momento importante de conjugação de aprendizagem e de diversão nas férias de verão, tempo de qualidade fundamental para toda a família.

Manuel Couto
Coordenador da Kumon Portugal