Refrigerantes e bebidas com cafeína há muito que não fazem parte das recomendações para uma alimentação saudável infantil. Mas um novo estudo de cientistas do norte-americano Healthy Eating Research alerta agora que a restrição de consumo destes produtos deve prolongar-se até aos cinco anos de idade.

Entidades como a Academia Americana de Pediatria, a Academia de Nutrição e Dietética e a Associação Norte-Americana do Coração estão a promover novas directrizes sobre este tema que abrangem a dieta alimentar desde o nascimento até precisamente os cinco anos de idade.

Assim, as orientações dizem agora que dos 0 aos seis meses os bebés devem ingerir somente leite materno ou fórmula infantil; já dos 6 aos 12 meses a água pode ser adicionada, desde que em pouca quantidade. Dos 12 aos 24 meses, em média as crianças devem ingerir um a quatro copos de água por dia e pode iniciar-se o consumo de leite integral pasteurizado. Pode ser introduzido o sumo de limão (120 ml) sem adição de açúcar.

Para crianças da faixa etária compreendida entre os dois e três anos mantém-se a recomendação de um a quatro copos de água diários e aconselha-se a transição para o leite sem gordura. Por fim, para as crianças dos quatro aos cinco anos o consumo de água deve ser de cinco copos por dia e, nesta fase, pode iniciar a introdução de leite magro.

As novas recomendações emitidas pelas várias entidades norte-americanas ficam a dever-se ao elevado índice de obesidade infantil registado nos EUA e estendem-se às bebidas à base de plantas, como por exemplo o leite de amêndoa, que não são aconselháveis.

Foto Pezibear/Pixabay